Yes, we can

10 fev

O beijo é um truque delicioso arquitetado pela natureza para interromper a fala quando as palavras se tornam supérfluas.
Autor desconhecido

Siga-me no twitter: @bybrenoribeiro

Anúncios

Yes, we can!

5 fev

Quem segue a sombra dos outros, é incapaz de escrever sua própria história de vida!

BRENO RIBEIRO

Yes, we can!

4 fev

A ambição é como a fome. Sua única lei é seu apetite. (Josh Billings)

The Best Friends

29 jan

Amigo é uma coisa complicada né. Quando nos reunimos pra fazer aquela farra é a maior alegria, mas quando tudo acaba parece que tiraram uma parte do nosso corpo e que essa parte não se vai se regenerar enquanto eles não voltarem. É interessante como as pessoas teimam em correr atrás do sucesso profissional, e às vezes se esquecem que tem amigos. Tudo tem que ser balanceado, medido na dose certa. Os desejos de conquistas fazem parte da vida sim, mas com quem comemorar depois que tudo estiver às mil maravilhas? Por que os sucessos, os fracassos e os amores, esses passam pela vida da gente e vão embora, mas os amigos, esses não se separam nunca. São como gêmeos siameses; parece que nasceram grudados, predestinados a viver a vida um do outro a todo o momento. São como animais selvagens que protegem seus filhotes do mundo e dos acasos dele. São como travesseiros de pena de ganso, dos mais caros e confortáveis possíveis, que além de servir de apoio pra cabeça, serve também para acolher a lágrima que derrama e para ouvir nossos desabafos apesar de terem também seus próprios problemas. São praticamente como o casamento sem divórcio, mas com brigas e discussões, pois amigos de verdade discordam um do outro e discutem pra ver quem tem mais razão. São como professores e psicólogos, que nos indicam o caminho certo a qualquer hora do dia ou da noite. São assim, braços e pernas, cabeça e coração, partes indispensáveis, que se forem tiradas de nossa vida, ela acaba ou na melhor das hipóteses causam grandes seqüelas.

Mostra sua verdadeira cara Brasil!

29 jan

Uma das coisas que mais impressiona no país é a diferença cultural entre hoje e a de alguns anos atrás. É notório que as pessoas freqüentam bem menos os teatros, as bibliotecas vivem às moscas e as cidades históricas já não chamam mais tanta atenção como antigamente, apesar de ainda hoje serem marcos e motivo de orgulho pra todo o estado. Livros raramente são lidos, no máximo um Harry Potter ou alguma outra série de livros que viram mania no exterior. E a cultura do país? Onde fica?
Se a televisão é muito mais vista quando passando imagens de pessoas semi-nuas do que uma adaptação de Machado de Assis. O teatro só é bem visitado de verdade quando está tendo a chamada “Popularização”, onde é vendido o ingresso a apenas 10 reais. As pessoas vão às peças não para prestigiar o autor ou o elenco e sim pra aproveitar a promoção e depois encher a boca pra falar que foi um dia ao teatro. A censura, por exemplo, existe para enfeitar a tela dos cinemas, teatros e TV, por que, principalmente na televisão, nada é mais desrespeitado, ou vocês acham que na hora da novela das oito ou do reality show as mães vão tirar os filhos da sala? Ora, francamente.
Vivem reclamando que falta cultura na tevê, mas na verdade as pessoas procuram por tudo menos cultura.
Minha gente, por que não tentar viver num mundo com mais ideologia, do que de hipocrisia.

À Noite

28 jan

O brilho da lua parece querer contar uma história para seus admiradores. E as estrelas então? Brilham e parecem transmitir paz e ao mesmo tempo esperança. São vários os sentimentos e os pensamentos que percorrem a cabeça das pessoas. Pensar no dia que passou e pedir pra que o dia seguinte seja ainda melhor, mais produtivo. Quem experimenta olhar o brilho da lua ao cair da noite, tem o sono mais tranquilo, mais confortável. É uma razão a mais para se apaixonar, já que a maioria dos grandes amores começa à noite, o sentimento só nasce mesmo quando encostamos a cabeça no travesseiro e temos a feliz ou infeliz ideia de pensar nas pessoas, de analisar os defeitos e as qualidades, de colocar na balança os prós e os contras. Chega a ser mágico o fato de que o que fica ali parado no céu pode fazer tanta diferença na vida das pessoas. O brilho que serve de cenário para grandes histórias é de rara beleza, surreal! É como se saíssemos da nossa própria vida e viajássemos para um lugar distante. Por que sair da própria vida e enxergar os problemas de fora é de uma eficácia enorme, parece que todos os problemas se minimizam e viram figuração na cabeça, onde os protagonistas são sempre as pessoas mais importantes, as que realmente fazem a diferença.

MINHA PÁGINA NO “Recanto das Letras”

Yes, we can

27 jan

Fila Indiana

Para mim os homens caminham pela face da Terra em fila indiana.
Cada um carregando uma sacola na frente e outra atrás.
Na sacola da frente, nós colocamos as nossas qualidades.
Na sacola de trás guardamos os nossos defeitos.
Por isso durante a jornada pela vida, mantemos os olhos fixos nas virtudes que possuímos presas em nosso peito.
Ao mesmo tempo, reparamos impiedosamente nas costas do
companheiro que está adiante, todos os defeitos que ele possui.
E nos julgamos melhores que ele, sem perceber que a pessoa
andando atrás de nós, está pensando a mesma coisa a nosso respeito.
Mude, ainda dá tempo, e não esqueça…
“A vida é como jogar uma bola na parede:
Se for jogada uma bola azul, ela voltará azul;
Se for jogada uma bola verde, ela voltará verde;
Se a bola for jogada fraca, ela voltará fraca;
Se a bola for jogada com força, ela voltará com força.
Por isso, nunca “jogue uma bola na vida” de forma que você não esteja pronto a recebê-la.
A vida não dá e nem empresta; não se comove e nem se apieda.
Tudo quanto ela faz é retribuir e transferir aquilo que nós lhe oferecemos”.

Albert Einstein